Queima das Fitas do Porto 2018 com “Sê-lo Verde” pela primeira vez

A Queima das Fitas do Porto 2018 será a primeira queima em Portugal a envergar o “Sê-lo Verde”, uma iniciativa do Ministério do Ambiente e do Fundo Ambiental que pretende promover a adoção de boas práticas ambientais nos grandes eventos. Neste processo de sustentabilidade está um trabalho comum da Federação Académica e Câmara Municipal do Porto, Apoio do GPA.
 
A Federação Académica do Porto (FAP) divulgou, em comunicado, que já recebeu um parecer positivo preliminar relativamente ao financiamento de duas das quatro medidas às quais apresentou candidatura.
 
Serão implementadas novas formas de atuação nas áreas de recursos, emissões, energia e educação. A FAP compromete-se a mitigar os impactos ao nível de consumo de água e recursos, diminuição do uso do plástico, diminuição das emissões de gases com efeito de estufa e outros poluentes atmosféricos, através da promoção de transportes partilhados, da eficiência energética e do uso de energias renováveis. De modo a compensar as emissões geradas, serão plantadas árvores, contribuindo ativamente para a consciencialização ambiental dos jovens.
 
Nesta Queima mais amiga do ambiente serão usados copos reutilizáveis durante o evento, substituídas 40% das casas de banho químicas para módulos sanitários com torneiras doseadoras, iluminação LED e ligação ao saneamento público.
 
Estão também pensadas várias ações de consciencialização e sensibilização sobre a sustentabilidade ambiental, através da aplicação móvel da FAP, panfletos e vídeos de sensibilização a transmitir durante as noites do evento.
 
Esta melhoria das condições ambientais, mas também logísticas, de segurança e de acessibilidades do evento, é reflexo de um protocolo assinado com a Câmara do Porto, em março.
 
 
Foto: FAP