“Liderar o Turismo do Futuro é trabalho de todos” considera Luís Araújo.

Luís Araújo, Presidente do Turismo de Portugal, acredita que o futuro do Turismo nacional passa pelo seu reconhecimento enquanto motor de desenvolvimento social, económico e ambiental. Na sua declaração, sobre a categoria de Turismo do GPA 2018, salienta ainda a importância de projetos na área do Turismo que representem exemplos de boas práticas de sustentabilidade assim como boas práticas públicas e privadas.

Quais os desafios e oportunidades que o setor do turismo apresenta atualmente?

Em Portugal, pretendemos afirmar o Turismo como hub para o desenvolvimento económico, social e ambiental em todo o território, posicionando Portugal como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo.

Este desígnio passa por mostrar Portugal como um destino sustentável e inovador com um território coeso em que o trabalho é valorizado.

Por outro lado, fazer de Portugal destino procurado por múltiplas razões (para visitar, investir, viver e estudar), inclusivo, aberto a todos e ligado ao mundo.

Que expectativas sobre as candidaturas à categoria Turismo?

Esperamos que as candidaturas à categoria Turismo representem exemplos de boas práticas de sustentabilidade no turismo, públicas e privadas, alinhadas com o propósito acima descrito.

Que mensagem para os candidatos GPA à Categoria Turismo?

Liderar o Turismo do Futuro é trabalho de todos.

Qual a importância que atribui ao GPA para a realização destas expectativas?

Acompanhamos o GPA desde o início do projeto e consideramos tratar-se de uma iniciativa muito pertinente, valorizadora das boas práticas de sustentabilidade e com um importante efeito de demonstração junto dos agentes do setor do turismo.

 

As candidaturas à categoria de Turismo encontram-se abertas até 31 de maio.