Ministro do Ambiente defende conservação da natureza

O ministro do Ambiente, Jorge Moreira da Silva, afirmou recentemente que a conservação da natureza deve ser encarada como uma questão de dever, mas também de oportunidade económica, reconhecendo ser uma área em que é necessário fazer mais. Para reforçar a sua opinião, Moreira da Silva socorreu-se de dados da Agência Europeia do Ambiente que dizem estar o investimento em Rede Natura anualmente nos cinco mil milhões de euros, mas os seus efeitos positivos do ponto de vista económico representam mais de 200 mil milhões de euros por ano, ou seja, “uma relação de cinco para 200”. A ideia de contabilizar os efeitos da biodiversidade em “serviços” como a purificação do ar e da água, o sequestro de carbono ou a criação de biomassa, tem também sido muito referida também.  Saiba mais aqui